quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Recordações II


É dos maiores vícios que ainda trago comigo, Bolas de sabão! São, sem margem para dúvidas, das coisas mais divertidas e fascinantes que trago desde pequena. Adorava andar na rua com aquilo na mão e soprar, ate não ter folgo, para tentar fazer o máximo de bolinhas possível, ou então tentava fazer a maior bolinha de sempre, mas acabava por me arrebentar ao pé da cara.
*
São tão frágeis e inocentes como as crianças, aquelas cores todas que conseguimos ver numa fracção de segundos até elas arrebentarem são deliciosas, umas vezes via roxo, outras amarelo, ou tudo misturado e quando dava por elas, Puff, já não estavam lá.
*
Era bom tentar agarra-las mas era ainda melhor vê-las a subir para ver até onde iam.Era como ver o crescimento de uma criança, é rápido, e quando olhamos bem aquela pequenez já desapareceu, o que conseguimos ver é uma Mulher/Homem a transmitir a inocência de uma bola de sabão

5 comentários:

Joo disse...

Eu também tinha e ainda tenho esse vicio, ate quando deram uma coisa de fazer bolas de sabão ao meu sobrinho quem brincava mais era eu *.*

Camilóófsky disse...

Bolinhas de sabão..
Uma coisa tão simples e tão bonita de se ver

Camilóófsky disse...

Poisé Cátia, como disse, daqui a uma semana já é Setembro e começa tudo outra veeez..

é lixaaadoo..mas se tem de ser.. lá vamos nós, para daqui a 9 meses lutarmos contra o tempo e aproveitarmos o Verão ao máximoo..

Joanna disse...

ainda agora compras as bolas de sabao e pareces uma criança agarrada aquilo :O

a ultima comparação foi excelente, ainda ontem eramos crianças, agora estamos a caminho dos 18 @

Tatiana Revez disse...

Está lindoo, adorei.
Eu tinha e ainda tenho esse vício *.*

Um beijo
Continua a escrever!